O restaurante onde trabalham sem-abrigo ainda não reabriu, mas já faz entregas

A experimentar

O É Um Restaurante, em Lisboa, esteve meses a distribuir refeições pelos mais desfavorecidos. Tem agora take-away e delivery.

Cedo se percebeu que o É Um Restaurante, em Lisboa, era um espaço que tinha tudo para promover a inclusão social. Neste projeto, que foi inaugurado em outubro de 2019, trabalham pessoas que estiveram numa situação de sem-abrigo. A pandemia obrigou a alterar toda a dinâmica. O espaço fechou e nos últimos meses têm-se dedicado a oferecer refeições aos mais desfavorecidos.

A componente social mantém-se e apesar das portas ainda não estarem abertas, há várias semanas que os fogões e os fornos estão a funcionar e a servir refeições de caráter social. O espaço ainda não tem previsão de reabertura, mas já pode voltar a pedir as sugestões pensadas pelo chef Nuno Bergonse, que é embaixador e consultor do projeto.

Desde quinta-feira, 29 de outubro, que o É Um Restaurante, na Ria de São José, perto da Avenida da Liberdade, está a fazer take-away, e também se associou a várias plataformas de delivery com entregas ao domicílio.

Pode pedir o caril de camarão com arroz basmati, abóbora assada e especiarias (15€); o javali estufado com castanhas, batata doce e legumes (10€); o frango com quinoa, queijo da Ilha e molho César (9€); a quinoa com legumes e beringela caramelizada (8,50€); ou a sandes de barriga de porco com coleslaw e chips de batata doce servido num pão da Gleba (7,50€).

Já para sobremesa tem a mousse de chocolate preto com amêndoa e flor de sal (3€) ou o pudim de azeite e mel com framboesas (4€). Pode ainda juntar ao pedido garrafas de vinho branco ou tinto, cerveja e refrigerantes.

Os pedidos de take-away podem ser feitos no site com recolha no restaurante de segunda a sexta-feira entre as 12h30 e as 15 horas, aos almoços, e entre as 18h30 e as 23 horas, aos jantares. Já o delivery é possível através das plataformas da Glovo, Uber Eats ou noMenu.

O É Um Restaurante é um projeto da Associação Crescer em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa. Este foi o espaço onde durante anos funcionou o Zé Varunca. Nuno Bergonse é o embaixador e o chef consultor deste projeto. Já passou por vários restaurantes em Lisboa e recentemente aventurou-se também na criação de uma marca de manteigas artesanais, a Boua.

Últimas